Iniciativa Verde
Árvore

2.077.082 árvores plantadas até agora!

Buscar

Plantando Águas

Projeto Plantando Águas cuidou do recurso natural no interior de São Paulo, com patrocínio da Petrobras


Cerca de 160 famílias de assentamentos de reforma agrária, bairros rurais e comunidade remanescente do quilombo foram beneficiadas diretamente pelo Plantando Águas realizado em parceria com cerca de 20 instituições (veja a lista abaixo). Realizado durante os anos de 2013 e 2015 em oito municípios de São Paulo, o objetivo do projeto era cuidar da água com uma visão global, mas usando tecnologias sociais que impactam diretamente a qualidade de vida do morador do campo e, claro, de toda a população urbana que depende dessa água.

O Plantando Águas é complexo. A estratégia central do projeto foi a instalação de unidades demonstrativas de saneamento e Sistemas Agroflorestais considerando benefícios ambientais, sociais, econômicos e potencial das tecnologias propostas. As frentes de atuação: recuperação de matas ciliares, instalação de sistemas de saneamento de baixo custo, monitoramento da qualidade da água e educação ambiental para fortalecer os conceitos e práticas desenvolvidas no projeto.

Com relação à tecnologia social, foram inseridos nas propriedades: clorador (protege a água da residência), cisternas (armazena água da chuva), fossas sépticas (trata o esgoto com biodigestão a partir do esterco de vaca) e jardim filtrante (ornamental que trata as águas provenientes das pias). Foi monitorada a qualidade da água em 22 pontos que fornecem o recurso para as residências dos participantes. Também se plantou 75 hectares de árvores nativas em áreas degradadas de mata ciliar e de Sistemas Agroflorestais, incentivando a Agroecologia (veja um resumo no infográfico).

Para compartilhar e difundir os conhecimentos, foram realizados oficinas e intercâmbios entre técnicos e proprietários rurais. Além disso, o projeto patrocinou a edificação de um Centro de Educação Ambiental, localizado no Sítio São João, em São Carlos (SP), que recebeu por meio do projeto 3.690 jovens estudantes para ter aulas sobre o tema – e também mais outros visitantes do local. “Este projeto é importante, pois foi uma oportunidade da Iniciava Verde atuar em diversas frentes, todas complementares para a adequação ambiental na paisagem rural, indo além da questão florestal”, Roberto Resende, presidente da Iniciativa Verde.

Contexto

O intensivo uso dos recursos naturais, de tecnologias equivocadas como fossa negra e a falta de saneamento interferem no fornecimento de serviços ambientais (como a água) impactando a qualidade de vida das pessoas. O resultado são águas superficiais e subterrâneas contaminadas, continuidade do desmatamento e sistemas produtivos com baixa diversidade biológica. Com o objetivo de reformar essas ações e mostrar um caminho sustentável por meio da educação ambiental, a Iniciativa Verde elaborou o Plantando Águas.

Primeiro lugar no Prêmio von Martius de Sustentabilidade 2016

O Plantando Águas ganhou o primeiro lugar do Prêmio von Martius de Sustentabilidade 2016 na Categoria Tecnologia. A cerimônia aconteceu em outubro, durante o Congresso Ecogerma, maior evento sobre sustentabilidade realizado pelas Câmaras de Comércio Alemãs em toda a América Latina, em São Paulo (SP). O Prêmio é um dos principais do setor, criado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha para valorizar ações replicáveis voltadas ao desenvolvimento sustentado.

Plantando Águas em números:

  • 20 instituições parceiras;
  • 160 famílias de assentamentos de reforma agrária, bairros rurais e comunidade remanescente do quilombo beneficiados diretamente;
  • Realizado durante os anos de 2013 e 2015;
  • 8 municípios participantes: Iperó, São Carlos, Porto Feliz, Itapetininga, Araçoiaba da Serra, Piedade, Salto de Pirapora, São Roque;
  • 1 Centro de Educação Ambiental no Sítio São João, em São Carlos (SP);
  • Recebeu 3.690 estudantes;
  • Monitorados 22 pontos em cursos de água;
  • Plantados 75 hectares de árvores nativas e de Agroflorestas;
  • Instalados: 2 cloradores, 67 cisternas, 116 fossas sépticas biodigestoras, 15 jardins filtrantes e 112 pré-tratamentos de águas cinzas.

Parceiros

A equipe da Iniciativa Verde gostaria de agradecer cada parceiro do projeto. Só foi possível realizar este sonho com o patrocínio da Petrobras e com dedicação de cada um: Aline Zaffani; Amigos do Ribeirão Feijão; Associação Amigos Produtores Rurais de Itapetininga; Associação dos Remanescentes de Quilombo Kabundu do Cafundó; Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar São Jorge (Coopas), Iperó; Cooperativa de Produção e Prestação de Serviços dos Assentados e Pequenos Agricultores de Porto Feliz (Coopap); Cooperativa Mista de Agricultores, Apicultores, Pecuaristas e Pescadores de Porto Feliz (Comapre); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) - Centro de Instrumentação São Carlos; ETEC Escola Técnica Estadual de Piedade; Instituto de Terras de São Paulo (Itesp); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA); Instituto Terra Viva Brasil de Agroecologia; Magno Castelo Branco; Núcleo de Agroecologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/ Sorocaba); Prefeitura de Piedade.

Para saber mais

Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no texto: "Plantando Águas: o início de um novo recomeço".

As 14 publicações, cartilhas e revistas relacionadas ao projeto e usadas como apoio na educação ambiental estão disponíveis para download neste link: www.iniciativaverde.org.br/biblioteca-nossas-publicacoes.

Por onde espalhamos as sementes de águas

Patrocínio


Jardim Filtrante instalado em São Carlos, em setembro de 2013


Agrofloresta plantada no Assentamento Santa Helena, em São Carlos (SP)


Reunião na Comunidade Quilombola Cafundó, realizada em julho
de 2013


Corpo de água em São Carlos protegido por meio do plantio de floresta nativa


Parte da equipe e dos participantes do projeto durante última reunião na Floresta Nacional de Ipanema (Flona), em Iperó (SP), em 2015


Centro de Educação Ambiental construído no Sítio São João, em São Carlos (SP)